rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Urgente
Theresa May adia votação do acordo do Brexit no Parlamento

Angola Imigração Imigrantes clandestinos Garimpo Garimpeiros

Publicado a • Modificado a

Angola: cerco à imigraçao ilegal Operação Transparência alargada

media
Êxodo de imigrantes da RDC a partir da província angolana da Lunda Norte. RFI

 

A Operação Transparência de luta contra a imigração ilegal em curso no território angolano, vai ser alargada às fronteiras marítimas a aéreas do país.


Angola vai alargar a Operação Transparência contra a imigração ilegal às suas fronteiras marítimas e aéreas, reforçando os controlos nos portos, aeroportos e águas territoriais e esta durará "o tempo de for necessário, para defender a soberania nacional".

Desde Setembro no quadro das Operações Resgate e Transparência foram expulsos de Angola mais de 400.000 cidadãos estrangeiros, oriundo na sua maioria da República Democrática do Congo.

Pedro Sebastião, ministro de Estado 28/11/2018 ouvir

Pedro Sebastião, ministro de Estado e chefe da Sasa de Segurança do Presidente João Lourenço, esta terça-feira (27/11 no parlamento voltou a negar que tenham havido actos de violação de direitos humanos, violências ou mortes nas operações, como se tem alegado, denunciou que a região diamantífera da Lunda Norte estava a ser dominada por estrangeiros e que a quantidade de diamantes que sai de angola ao longo das fronteira norte e leste era vergonhosa para o país.

Pedro Sebastião declarou entre outros "que eu saiba não há um único caso produto dessa operação, ligado directamente a essa operação, a manchar o comportamento das nossas tropas, não há...o que está em causa é a nossa soberania nacional e se esse nível de imigrantes ilegais continuasse ao ritmo que estavamos a assistir, corríamos o risco, muito brevemente, de termos o país inundado de estrangeiros, onde nós constituíriamos já minoria, esta operação...vai continuar o tempo que for necessário, vamos voltar inclusivé a áreas onde nós já passamos e que ainda há indícios de garimpo, por enquanto só estamos em terra e vamos alargar a outros domínios. Há sobretudo vontade de resolvermos isto de uma vez por todas, são estes os propósitos do Presidente da República".