rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Semana em África
rss itunes

Angola procura investimento na Alemanha

Por Carina Branco

Esta semana, Angola esteve em destaque na Alemanha. O Presidente angolano fez dois dias de visita oficial a Berlim, encontrou-se com a chanceler e o chefe de Estado, viu empresários e representantes da diáspora e pediu investimento em Angola. João Lourenço também disse que Angola vai ganhar com a ajuda do FMI.

A visita do Presidente angolano à Alemanha coincidiu com o primeiro aniversário da sua eleição e João Lourenço fez um balanço positivo dos primeiros 11 meses de mandato. João Lourenço também justificou o pedido de ajuda financeira ao Fundo Monetário Internacional e disse que Angola vai ficar a ganhar.

Na Guiné-Bissau, o primeiro-ministro, Aristides Gomes, anunciou, na quinta-feira, a abertura oficial do recenseamento eleitoral, ainda que na prática o recenseamento não possa começar por falta de ‘kits’. Apesar das dificuldades logísticas para o arranque do recenseamento, a ONU acredita que o país está estável e que as eleições legislativas vão ser realizadas a 18 de Novembro, conforme previsto. As declarações foram feitas pelo representante do secretário-geral da ONU na Guiné-Bissau, José Viegas Filho.

Em Moçambique, na quinta-feira, a Renamo disse ter sido impedida de apresentar o seu cabeça-de-lista por Maputo. Venâncio Mondlane foi afastado, na segunda-feira à noite, da corrida eleitoral pela Comissão Nacional de Eleições, por impugnação do MDM, o seu partido anterior.

Outro antigo membro do MDM que se quer apresentar como cabeça-de-lista da Renamo em Quelimane, Manuel de Araújo, foi afastado do cargo de edil pela Assembleia Municipal. Em causa, a alegada violação da lei quando ele decidiu mudar de partido antes do fim do seu mandato. Manuel de Araújo não reconhece a exclusão.

A Comissão Nacional de Eleições também chumbou a candidatura de Samora Machel Júnior para as autárquicas de Outubro. O filho do primeiro presidente do país pretendia ser cabeça-de-lista da Associação Juvenil para o Desenvolvimento de Moçambique, a AJUDEM, que foi assaltada na madrugada de quarta-feira. O porta-voz da AJUDEM, Zefanias Langa, suspeita que o assalto esteja relacionado com o apoio à candidatura.

Em São Tomé e Príncipe, o Partido de Convergência Democrática (PCD), a União para a Democracia e Desenvolvimento (UDD) e o Movimento Democrático Força de Mudança (MDFM) vão concorrer coligados às eleições de 07 de Outubro.

Na economia, as empresas petrolíferas Kosmos Energy e British Petroleum vão disponibilizar 20 milhões de dólares nos próximos quatro anos para o empreendedorismo juvenil. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro são-tomense, Patrice Trovoada.

Em Cabo Verde, a Taxa de Segurança Aeroportuária que entra em vigor em Janeiro está a causar polémica. O governo diz que a medida visa reforçar a segurança nas fronteiras do país. No entanto, a oposição acusa o executivo de querer recuperar as receitas perdidas com a isenção de vistos para os países membros da União Europeia e cidadãos do Reino Unido.