rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

África Lusófona África Angola Cabinda Activistas Movimento Independentista de Cabinda Justiça

Publicado a • Modificado a

Tribunal de Cabinda absolve activistas

media
Cabinda, Angola ISSOUF SANOGO / AFP

O Tribunal Provincial de Cabinda absolveu os 13 membros do Movimento Independentista de Cabinda (MIC). O tribunal entendeu que não estavam reunidos os pressupostos do crime indicado pelo Ministério Público.


Os jovens tinham sido detidos no passado dia 11, pelo Serviço de Investigação Criminal quando preparavam a apresentação pública do movimento na casa dolíder do MIC, Maurício Bifica Baza Nguimbi. Na altura da detenção o ministério do Interior revelou que tinham sido "apreendidos materiais de propaganda hostil, com conteúdos de carácter independentista, contrários à ordem e tranquilidade públicas”.

Em entrevista à RFI, o advogado dos 13 acusados, Arão Bula Tempo contestou a detenção e denunciou que alguns activistas apresentavam sinais de espancamento. Arão Tempo apelou ainda “ao fim do clima que perturba e levanta a consciência independentista de Cabinda", acrescentando ainda que os jovens tinham informado as autoridades da reunião.

Os jovens começaram a ser julgados na terça-feira acusados da prática do crime de reuniões ilegais e contra a segurança do Estado.

Alexandre Kuanga, coordenador da Associação Cultural, de Desenvolvimento e dos Direitos Humanos de Cabinda, afirma que a detenção “foi ilegal” e que o tribunal entendeu que não estavam reunidos os pressupostos do crime indicado pelo Ministério Público.

Alexandre Kuanga, coordenador da Associação Cultural, de Desenvolvimento e dos Direitos Humanos de Cabinda 17/08/2018 ouvir