rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Lunda Sul Lunda Norte Angola Manifestação Prisão Manifestante Polícia

Publicado a • Modificado a

3 presos em manifestações na Lunda Tchokwe em Angola

media
Lundas a vermelho no mapa de Angola, palco de mais manifestações a 23 de junho com 3 presos pela polícia angolana DR

Registaram-se este sábado manifestações em 4 localidades da Lunda Tchokwe, em Cafunfo, Quango, Muxinda e na cidade de Saurimo. Há a registar apenas 3 presos nas manifestações, mas a polícia montou barricadas impedindo a continuação da marcha dos manifestantes. 


Manifestantes da Lunda Tchokwe voltaram este sábado (23) às ruas de Cafunfo, Quango, Muxinda e Saurimo, reclamando os seus direitos autónomos e denunciando abusos da polícia angolana que prendeu 3 deles da Muxinda.

Temia-se que houvesse violência da polícia contra os manifestantes, mas para lá de barricadas montadas pelas autoridades policiais impedindo a marcha em certas artérias das 4 localidade, tudo correu, na calma, ressalvando apenas os 3 presos.

Este medo da violência foi justificado por membros do Movimento do Protectorado da Lunda Tchokwe, porque nos últimos dias a polícia levou a cabo vários controlos em localidades das Lundas Norte e Sul, intimidando potenciais manifestantes.

Sem dizer, que a polícia angolana da Muxinda prendeu e espancou no dia 19 do corrente uma importante personalidade da Lunda, o Regente Muanangana Mwene Capenda Camulemba, na tentativa de impedir as marchas deste sábado. 

Segundo José Mateus Zecamutchima, Presidente do Movimento do Protectorado da Lunda Tchokwe, "no momento da detenção de Camulemba, a própria polícia declarou que estava a agir sob ordens do Presidente da República". 

 

José Mateus Zecamutchima, Presidente do Movimento do Protectorado da lunda Tchokwé 23/06/2018 ouvir