rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Museu Paris Obras de arte UNESCO Debate Restituição Roubo África

Publicado a • Modificado a

Unesco debate restituição de obras de arte africana na Europa

media
Unesco, em Paris, debate restituição de obras de arte a países de origem, como aos de África REUTERS/Philippe Wojazer

Um debate entre ministros da cultura, europeus, americanos e africanos, sobre a restituição de obras artísticas aos países de origem, em museus da Europa e Américas, encerrou esta sexta-feira, em Paris, uma semana de actividades culturais, promovida pela Unesco, enquadrada nas festividades do Dia de África.


Terminou hoje em Paris, uma reunião de ministros da Cultura, diplomatas e galeristas de países europeus, americanos e africanos, na sede da UNESCO, sobre a restituição de obras de arte nomeadamente africana, retidas em museus e galerias da Europa e Américas, desde o colonialismo europeu.

O debate foi promovido pela UNESCO, e incentivado pela França, que quer que este diálogo sobre a restituição do património artístico aos países de origem, nomeadamente, africanos, seja global entre países ocidentais e a África e não apenas entre os franceses e os africanos.

Aliás, a UNESCO, não só debateu esta questão, mas protagonizou uma série de actividades culturais, com conferências e workshops diversos, sobre o património imaterial africano e mundial e performances de artistas plásticos ou do mundo da dança.

Toda uma actividade à volta da semana do Dia de África, a 25 de maio, oportunidade também para se debater questões, políticas, cientifícas e de educação.

Sita José, Embaixador de Angola, na UNESCO, em Paris, participou no encontro de hoje de diplomatas e ministros da Cultura, europeus, americanos e africanos, sobre a restituição de obras artísticas africanas, um debate que se arrasta há 40 anos.

Sita José, Embaixador de Angola na UNESCO, em Paris 01/06/2018 ouvir