rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Lunda Norte Manifestação Morte Autonomia Angola África Lusófona

Publicado a • Modificado a

1 morto e 13 feridos numa manifestação na Lunda Tchokwé

media
Um dos 13 feridos da manifestação de 24 de junho pela autonomia da Lunda Tchokwé, em Angola. Foto jornal Movimento tchokwé

Durante uma manifestação este sábado do Movimento do protectorado de Lunda-Norte tchokwé, em Angola, reclamando autonomia, a polícia matou 1 jovem e feriu 13 outras pessoas, para além de ter prendido cerca de 70 outras pessoas.


A polícia angolana, dispersou, este sábado, (24) uma manifestação do Movimento do Protectorado da Lunda Norte Tchokwé, durante a qual, houve 1 morto, 4 feridos e cerca de 60 pessoas presas, nomeadamente, o secretário-geral juvenil do referido movimento pela autonomia do dito protectorado.

Aliás, a manifestação tinha como lema, "autonomia da Lunda Tchokwé" e libertação de presos políticos, segundo seus organizadores e o próprio Movimento, que já havia realizado uma manifestação pacífica, a 4 de junho último.

No comunicado chegado à nossa redacção, o Movimento do Protectorado, que prevê uma outra manifestação para o dia 29 de julho, exige "autonomia como Escócia, no Reino Unido, fim das perseguições e prisões arbitrárias e soltura dos presos políticos, na cadeia da Kakanda, Lunda-Norte."

Estas foram as exigências da manifestação deste sábado, que terminou mal, com a polícia a matar 1 manifestante, como descreve aqui, um dos jovens participantes, Rui Domingos.

Rui Domingos, um dos jovens manifestantes de Lunda Tchokwé 24/06/2017 ouvir

Outro jovem que conseguiu fugir à caça da polícia angolana, Charles Charles Paulino, denuncia um clima de "perseguição e sofrimento" na Lunda-Norte, que tem de obter a sua "autonomia".

Charles Charles Paulino, jovem manifestante pela autonomia de Lunda Tchokwé 24/06/2017 ouvir