rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Senegal África Dacar Autarca Khalifa Sall Macky Sall liberdade

Publicado a • Modificado a

Senegal: Khalifa Sall agraciado

media
Khalifa Sall, ex-autarca de Dakar JOHN WESSELS / AFP

No Senegal, o ex-presidente da camara de Dakar foi posto em liberdade este domingo depois de ter sido agraciado pelo chefe de Estado. A decisão foi festejada nas ruas da capital onde Khalifa Sall foi aclamado pela multidão.


Desde que foi anunciada a libertação de Khalifa Sall os apoiantes do antigo presidente da camara de Dakar saíram às ruas para festejar a decisão.

De acordo com o decreto presidencial, publicado este domingo, Khalifa Sall foi agraciado de todas acusações que o levaram à cadeia.

Kahlifa Sall tinha sido condenado a cinco anos de prisão por ter desviado dos cofres públicos cerca de 2,5 milhões de euros, durante o período em que esteve à frente da camara de Dakar. O antigo edil negou as acusações alegando, na altura, que os autarcas tiveram sempre à disposição uma soma para as acções políticas.

Kahlifa Sall, cujos problemas judiciários começaram a partir do momento em que se afastou do coligação construída à volta do Presidente Macky Sall, afirmou, desde sempre, que o processo tinha como objectivo impedi-lo de se apresentar às presidências de 2019, afirmações desmentidas pelos responsáveis da maioria no poder

Detido em Março de 2017, ainda chegou a fazer campanha a partir da cadeia para as legislativas de Julho, do mesmo ano, foi eleito mas nunca chegou a assumir o cargo de deputado.

Na prisão vê revogado o mandato de presidente de câmara e fica impedido de se apresentar às eleições presidências de 2019, ganhas por Macky Sall, no poder desde 2012.

Hoje em liberdade, Khalifa Sall não está ilibado das acusações que o levaram à cadeia, situação que o impede nomeadamente de se apresentar a uma eleição. Um cenário que os apoiantes de Khalifa Sal esperam reverter, principalmente aqueles que o veem já como potencial candidato à eleição de 2024.