rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Separatistas África Camarões Paul Biya Diálogo Paz

Publicado a • Modificado a

Paul Biya anuncia diálogo nacional

media
Paul Biya anuncia diálogo nacional para mediar crise nos Camarões MARCO LONGARI / AFP

O Presidente dos Camarões anunciou a realização de diálogo nacional, no final do mês de Setembro, para acabar com a crise que opõe os grupos armados separatistas da minoria anglófona às forças de segurança.


Paul Biya afirma que o diálogo nacional "vai encontrar as respostas às aspirações profundas das populações do noroeste e do sudoeste, bem como às dos restantes elementos do país".

No discurso transmitido pela rádio e televisão nacionais, o chefe de Estado camaronês assegurou que no debate serão analisadas questões de “união e integração nacional”, o bilinguismo, e a descentralização do poder. Temáticas que dizem, nomeadamente, respeito à população anglófona.

Paul Biya reiterou ainda a sua oferta de "perdão" aos separatistas que "baixem, voluntariamente, as armas", porém, alertou que aqueles que se recusarem a cessar os confrontos vão sofrer "todo o rigor da lei".

Recorde-se que o líder dos separatistas anglófonos, Julius Ayuk Tabe, e outros nove apoiantes foram condenados à prisão perpétua no passado dia 20 de Agosto. Na altura vários observadores vieram dizer que esta decisão não ia ajudar no diálogo, uma vez que os separatistas reclamam a libertação dos prisoneiros.

O anúncio da realização do diálogo nacional já foi saudado pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, que o encorajou Governo dos Camarões a garantir que o processo é inclusivo.

De acordo com organização Human Rights Watch os conflitos entre os grupos separatistas e as autoridades já provocaram mais de 2.000 mortos desde 2017 e forçaram mais de 530 mil pessoas a deixar as suas casas.