rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Semana em África
rss itunes

Candidatos na Guiné-Bissau, Campanha eleitoral em Moçambique

Por Marco Martins

O nosso programa "Semana em África" deste sábado 31 de Agosto tem como principal destaque a candidatura de José Mário Vaz à sua própria sucessão no cargo de Presidente da Guiné-Bissau.

Foi organizado na quinta-feira em Bissau um comício para o presidente cessante, José Mário Vaz, anunciar a sua candidatura para um segundo mandato nas presidenciais do próximo 24 de Novembro.

Continuamos na Guiné-Bissau. Um grupo da sociedade civil enviou uma carta ao presidente senegalês Macky Sall para alertar sobre os efeitos das barragens senegalesas de Niandouba e Anambé construídas na confluência dos rios Kayanga e do rio Anambé.

Passamos ao resto da actualidade na África Lusófona,

Em Moçambique, a Renamo, principal partido de oposição, através do seu Porta voz, José Manteigas, distanciou-se das ameaças da junta militar a quem apela ao bom senso, depois desta última ter novamente ameaçado inviabilizar o processo eleitoral, numa altura em que a campanha acabou de arrancar.

Ainda em Moçambique, o presidente da comunidade ruandesa em território moçambicano, foi assassinado a tiro na cidade da Matola no sul de Moçambique. Louis Baziga, ex-militar e considerado próximo do regime do Presidente do Ruanda, Paul Kagame, já tinha sido alvo de uma tentativa de assassinato em 2016. A polícia moçambicana diz estar já a trabalhar para apurar as circunstâncias do crime. A chefe do serviço de urgência do hospital provincial da Matola, Jéssica Matos, confirmou o sucedido e o corpo crivado de balas terá provocado a morte imediata do cidadão ruandês.

Em Angola, as Nações Unidas disponibilizaram 465 milhões de dólares para projectos de mitigação dos efeitos da seca em Angola. O projecto, denominado “Quadro de Resiliência”, será implementado em quatro anos nas províncias a Huíla, do Namibe e Cunene.

Para terminar uma nota sobre a Conferência Internacional de Tóquio para o Desenvolvimento Africano que decorreu no Japão.

Cabo Verde participou em Yokohama, no Japão, na 7ª edição da TICAD, um fórum no qual estiveram presentes mais de 50 países do continente. Num primeiro balanço da sua presença neste fórum juntamente com o primeiro ministro de Cabo Verde, o chefe da diplomacia do arquipélago, Luís Filipe Tavares, considerou que os contactos foram frutíferos.

Durante a 7ª Conferência Internacional de Tóquio para o Desenvolvimento Africano, em Yokohama, o Japão anunciou que vai investir de 20 mil milhões de dólares em África. Para o economista guineense e antigo secretário-geral adjunto das Nações Unidas para África, Carlos Lopes, existe uma mudança nas expectativas criadas entre o Japão e África.

Para fechar uma nota desportiva,

No judo, o atleta luso-são-tomense, Jorge Fonseca, sagrou-se campeão do mundo na categoria de -100 kg em Tóquio, no Japão. É o primeiro campeão mundial português na modalidade.

Voltamos no próximo sábado.

Luanda, epicentro dos debates sobre a resolução de conflitos em África

Assinado acordo de cessação definitiva de hostilidades militares em Moçambique