rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Convidado
rss itunes

CAN 2019: Tudo em aberto para o apuramento para Angola e Guiné-Bissau

Por Marco Martins

Após o empate de Angola na primeira jornada frente à Tunísia, e a derrota da Guiné-Bissau frente aos Camarões, esperava-se uma reacção das duas únicas selecções lusófonas presentes no Egipto para o Campeonato Africano das Nações de futebol. No entanto os resultados obtidos não foram os desejados.

Angola defrontou a Mauritânia e empatou sem golos num jogo que decorreu no Estádio de Suez. Apesar de terem tido as melhores oportunidades, os Palancas Negras não foram felizes na finalização.

No fim do encontro o treinador sérvio da Selecção angolana, Srdjan Vasiljevic, admitiu que o jogo foi complicado e reconheceu que houve falhas do lado dos Palancas Negras.

Ouça igualmente as entrevistas de Gelson Dala, avançado de 22 anos de Angola que foi eleito homem do jogo, de Djalma, avançado de 32 anos da Selecção angolana, de Bastos, defesa-central de 27 anos, e de Geraldo, avançado angolano de 27 anos que actua no Al-Ahly no Egipto.

Angola volta a jogar na próxima terça-feira em Ismailia frente ao Mali. Os Palancas Negras precisam de um triunfo para assegurar o apuramento para os oitavos.

A Guiné-Bissau também subiu ao relvado. A selecção guineense acabou por empatar também sem golos frente ao Benim num jogo que decorreu em Ismailia, a contar para o Grupo F.

Baciro Candé, seleccionador dos Djurtus, realçou que a equipa deu tudo e vai tentar vencer no derradeiro encontro.

Ouça igualmente as entrevistas de Mamadu Candé, capitão de 27 anos da Guiné-Bissau, Pelé, médio guineense de 27 anos, e de Sori Mané, médio dos Djurtus de 23 anos.

A Guiné-Bissau vai defrontar o Gana na derradeira jornada, a 2 de Julho em Suez, e apenas uma vitória pode apurar os guineenses para a próxima fase.

Angola: José Eduardo dos Santos "não goza de qualquer imunidade alargada"