rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Eleição presidencial Fraude República Democrática do Congo Joseph Kabila Manifestação

Publicado a • Modificado a

RDC: oposição denuncia preparação fraude eleitoral

media
RDC: oposição manifestou esta sexta-feira, parza denunciar a preparação de fraude massiça nas eleições presidenciais de 23 de Dezembro AFP

Sob o slogan "Máquina de Votar = Máquina de Aldrabar" e "Não aos eleitores fictícios", milhares de pessoas manifestaram esta sexta-feira na RDC, para protestar contra a anunciada fraude nas eleições presidenciais de 23 de Dezembro.


Além das polémicas màquinas de voto, fabricadas na Coreia do Sul e nunca experimentadas até hoje, que através de um ecran táctil permitem que nas mesas de voto o eleitor escolha o seu candidato e imprima imediatamente o respectivo boletim, o que segundo a oposição vai facilitar a fraude, os manifestantes exigem ainda que a comissao eleitoral independente exclua dos ficheiros, mais de 10 milhões de eleitores inscritos sem as respectivas impressões digitais.

RDC: oposição denuncia preparação de fraude 26/10/2018 ouvir

Num país onde desde a independência em 1960 nenhuma transição foi pacífica, vários candidatos à eleiçao presidencial de 23 de Dezembro participaram nas manifestações desta sexta-feira (26/10) que decorreram sem incidentes em várias cidades do país.

No entanto a união da oposição parece frágil, uma vez que o partido de Félix Tshisekedi não apelou a participar, enquanto o antigo vice-presidente Jean Pierre Bemba e Moïse Katumbi, ambos excluidos da eleição presidencial, apelaram os seus apoiantes a manifestar em massa.

Ontem na África do Sul, sete tenores da oposiçao congolesa, incluindo representantes dos três acima citados, anunciaram que até 15 de Novembro será designado o seu candidato comum à sucessão de Joseph Kabila, no poder desde o assassínio do seu pai em 2001, cujo mandato terminou em 2016 e que segundo a constituição por ele promulgada, não se pode recandidatar.