rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

França Guiné Conacri Togo Justiça Direito Corrupção

Publicado a • Modificado a

Porto de Conacri e a Bolloré foi "assalto" alega ex ministro

media
Pierre-Andre Wiltzer em 2004. AFP/Seyllou Diallo

Pierre-André Wiltzer, antigo ministro francês da cooperação e ex conselheiro da presidência do grupo da Necontrans, que explorava o porto de Conacri até as autoridades guineenses decidirem suspender a sua licença que atribuíram à Bolloré alega que o que aconteceu foi um verdadeiro "assalto".


Em França Vincent Bolloré, empresário na liderança de um grupo presente, nomeadamente, em 46 países africanos, incluindo na gestão dos portos de Conacri e de Lomé, foi constituído arguido por corrupção esta semana em Nanterre, perto de Paris.

A empresa, presente também em áreas como a comunicação, desmentiu quaisquer irregularidades na atribuição das licenças daqueles dois portos da África ocidental.

Porém Pierre-André Wiltzer, antigo ministro francês da cooperação e ex conselheiro da presidência do grupo gaulês Necotrans, antigo colega da faculdade de direito do presidente guineense Alpha Condé, alega que após a chegada deste ao poder em 2010 começaram a surgir boatos sobre a presença de agentos da concorrente Bolloré.

Eis um excerto do seu relato dos acontecimentos, numa entrevista de Clémentine Pawlotsky, com tradução de Victor Matias.

"Quando o Presidente Alpha Condé  foi eleito, em Dezembro de 2010, começaram a ouvir-se certos rumores…ouvimos dizer que uma equipa do grupo Bolloré tinha vindo passear no porto…
Fui ter com o  Presidente Alfa Condé, ( acontece que estudámos juntos,  há já muitos anos, na Faculrdade de Direito), e perguntei-lhe se tinha alguma censura a fazer quanto à gestão da Necotrans.. . Ele ficou embaraçado, mas viémos a saber - muito rapidamente - através duma declaração televisiva, que a recondução tinha sido anulada, e que tinha sido atribuída à Bolloré.
As forças armadas  irromperam  para expulsar o pessoal da Necotrans, e as equipas de Bolloré, que tinham estado instaladas  num hotel durante todo esse tempo, assumiram o comando
".

Pierre-André Wiltzer, ex ministro francês da cooperação, antigo conselheiro da presidência do grupo Necotrans 27/04/2018 ouvir