rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Convidado
rss itunes

ONU: face à violência os capacetes azuis têm que ter capacidade de resposta

Por Neidy Ribeiro

Desde 2013, 195 capacetes azuis foram mortos enquanto executavam o mandato da ONU, 56 perderam a vida em 2017, nomeadamente no Mali e na República Democrática do Congo.

A informação consta do relatório das Nações Unidas que avaliou as operações no terreno, coordenado pelo general brasileiro Carlos Alberto dos Santos Cruz, que foi publicado na semana passada. No documento pode ler-se igualmente que as forças de manutenção da paz se tornaram num alvo fácil e que não estão adaptadas às ameaças modernas.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, que marcou presença na 30ª Cimeira de chefes de Estado da União Africana em Addis Abeba, reconhece que face à violência crescente os capacetes azuis têm que ter capacidade de resposta.

João Mosca "é ridículo" alegar Credibilidade do Estado na reestruturação da dívida

AI: empresas que vendem armas cúmplices das violações de direitos humanos

Insegurança alimentar entre as principais causas da migração na América Central

Moçambique: Amnistia Internacional quer que o Papa Francisco aborde direitos humanos