rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Fraude Eleições legislativas Guiné Equatorial Municípios Oposição CPLP África

Publicado a • Modificado a

Guiné Equatorial à espera de resultados das eleições

media
Presidente Teodoro Obiang Nguema da Guiné Equatorial à espera da vitória do seu partido no poder após eleições este domingo © AFP/ Xavier Bourgois

Na Guiné Equatorial, votou-se, este domingo, no quadro de eleições legislativas, senatoriais e municipais e apesar de ainda não haver resultados, todas as indicações apontam para a vitória do partido no poder, tanto mais que a oposição já reagiu, denunciando fraudes e irregularidades. Mas para a missão de acompanhamento da CPLP, as eleições correram de forma ordeira.


 Os cerca de 300.00à eleitores da Guiné Equatorial, votaram, ontem, (13) em eleições legislativas, distritais e municipais, marcadas por "fraudes e irregularidades", segundo responsáveis políticos da oposição.

Na capital Malabo, na parte insular do pequeno estado da África central, as assembleias de voto funcionaram na normalidade e registaram uma forte afluência às urnas.

Noutras partes do território, nomeadamente, continental, há registos que dão contam duma afluência, que diminuiu, já no fim da tarde, nestas eleições, que tiveram igualmente uma forte presença da polícia.

Por exemplo, no centro da capital, a circulação automóvel era proíbida, e num país, onde o partido no poder, controla todos os sectores, não havia acesso à Internet.

Houve pessoas que se queixaram devido a dificuldades de circular que as impediram de votar em boas condições.

Concorreram 2 coligações para os 3 escrutínios, o PDGE, Partido do presidente no poder e seus satélites e  na oposição, outra coligação reagrupando a União do centro direita, UCD, a Convergência para a democracia social e o partido, Cidadãos para a Inovação.

Mas, com a oposição a denunciar "fraudes" e tendo em conta que o partido no poder tem todos os poderes controlados, a sua vitória é mais que esperada.

Os resultados destas eleições estão anunciadas para o dia 20, segundo o Embaixador caboverdiano, Jorge Borges, Chefe da Missão de acompanhamento da CPLP, nestes escrutínios, na Guiné Equatorial, que decorreram de "forma ordeira e participada".

Embaixador caboverdiano, Jorge Borges, Chefe da Missão da CPLP às eleições na Guiné Equatorial 13/11/2017 ouvir