rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Urgente
Croácia apurou-se para oitavos de final derrotando a Argentina por 3 a 0

Futebol CAN CAF Desporto

Publicado a • Modificado a

CAF defende CAN a 24 no verão europeu

media
Ahmad Ahmad , Presidente da CAF, Confederação Africana de Futebol no simpósio de Rabat, em Marrocos, a 18 de Julho de 2017. AFP

O Simpósio da CAF advogou em Marrocos um Campeonato africano das nações de futebol a 24 e no verão europeu. O Comité executivo da organização deve pronunciar-se a 20 de Julho.


O simpósio da CAF, Confederação africana de futebol, a decorrer desde 18 de Julho na cidade marroquina de Rabat defenderam um CAN, Campeonato continental da modalidade, a 24, durante o verão europeu e de dois em dois anos.

Ou seja doravante o CAN teria lugar não no início do ano, mas em Junho e Julho, em pleno verão no hemisfério Norte, incluindo a Europa.

E isto para garantir a presença dos futebolistas africanos a evoluir nos campeonatos europeus, tidos como os mais competitivos do mundo.

O evento continuaria a decorrer de dois em dois anos, mas com 24 equipas, como o Euro2016 que decorreu em França e que se traduziu na vitória inédita de Portugal na competição.

A falta de condições de relvados africanos em condições para acolher tantos jogos tem sido apontado como um dos constrangimentos desta reforma da CAF.

Muitos mais países africanos vão poder apurar-se para o evento sem que, porém, sejam muitos os Estados susceptíveis de poder organizar o CAN, uma constatação que poderia implicar um número ainda superior de co-organizações, ou seja vários países a co-organizarem o Campeonato africano.

Competirá, portanto, ao Comité executivo da CAF tomar uma decisão em Rabat a 20 de Julho sobre uma eventual data para o CAN com 24 equipas se este projecto for mesmo aceite.

Artur de Almeida e Silva, presidente da federação angolana, presente em Marrocos, não descarta que esta mudança possa vir a ser adoptada já para a próxima edição do CAN.

Artur Almeida Silva, presidente da Federação angolana de futebol 19/07/2017 ouvir