rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

África África Lusófona Angola Barragem Energia

Publicado a • Modificado a

Angola: Primeira pedra de nova barragem no Kwanza-Norte

media
A central hidro-eléctrica de Cambambe, no Kwanza Norte kwanzanorte.gov.ao

O Ministro de Estado da Coordenação Económica de Angola, Manuel Vicente, esteve presente hoje na Província do Kwanza-Norte para o lançamento da obra que prevê a construção de uma barragem hidro-eléctrica. Uma obra de vulto num país que se depara com um défice no sector das energias.


A barragem do Laúca, situada na Província do Kwanza-Norte, será a maior jamais construída no país. Esta obra terá como principal função trazer 2.067 megawatts para Angola, o que representa sensívelmente quatro vezes mais que o projecto Capanda.

A obra vai durar cerca de cinco anos a ser realizada, e custará aos cofres do estado angolano, mais de três mil milhões de dólares.

Uma construção de que Angola precisa para contrariar o défice energético que tem sido uma constante. Aliás, este défice também tem os seus pontos fortes visto que Angola tem um consumo actual per capita de energia que se encontra na ordem dos 70%, ou seja, abaixo da média do continente africano, sendo igualmente, a nível mundial, uma das nações que emite menos gases de efeito de estufa anualmente com origem no sector energético.

De referir que Angola está neste momento a fazer um grande esforço em termos de desenvolvimento para obter recursos energéticos sólidos a partir de 2017, como previa o programa de desenvolvimento para o sector energético do governo angolano.

Outras vias, além da energia hídrica, também estão a ser estudadas, como aproveitar o potencial fotovoltaíco e o eólico. Angola mostrando poder suportar a progressão da procura nacional e regional em energias, no âmbito da futura integração de redes eléctricas de transporte na SADC (Comunidade de Desenvolvimento da África Austral).

Para ouvir, em entrevista concedida à RFI, Manuel Vicente Inglês Pinto, especialista em questões de energia e que ajudou a preparar a legislação nacional sobre o sector.

Neste primeiro excerto, Manuel Vicente Inglês Pinto abordou o início da construção da barragem, e a importância para Angola desta obra.

Manuel Vicente Pinto Ingles, sobre o início da construção da central hidro-eléctrica 22/06/2012 ouvir

Neste segundo excerto, Manuel Vicente Inglês Pinto falou da possibilidade de Angola se tornar numa plataforma energética para a SADC e os países limitrófes.

Manuel Vicente Pinto Ingles, sobre as possibilidades de exportação de energia 22/06/2012 ouvir