rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Benyamin Netanyahu Israel Coligação Legislativas Eleições Antecipadas Jerusalém

Publicado a • Modificado a

Israel: legislativas antecipadas

media
O Primeiro-ministro de Israel Benyamin Netanyahu em Jerusalém.16 de Dezembro de 2018 Abir Sultan/Pool via REUTERS

A crise desencadeada pela demissão recente de Avigdor Lieberman da função de ministro dos negócios estrangeiros leva Israel a organizar eleições legislativas antecipadas e Benyamin Netanyhau a candidatar-se pela quarta-vez ao cargo de Primeiro-ministro do seu país.


Benyamin Netanyahu continuará a exercer as funções de Primeiro-ministro de Israel, até ao próximo mês de Abril, data em que serão organizadas as eleições legislativas.

Fragilizado pela demissão de Avigdor Liebermann do cargo de ministro dos negócios estrangeiros, devido à divergências sobre a decisão respeitante à trégua com o Hamas palestiniano, assim como pelas clivagens no seio da sua coligação no poder, Netanyahu exprimiu a esperança de que terá uma maioria governamental semelhante a actual, na sequência das legislativas de Abril.

O ainda chefe do Governo israelita, que anunciou nesta segunda-feira as eleições antecipadas, depois de uma reunião de membros da coligação no poder, é também enfraquecido por suspeitas de corrupção que pairam sobre ele e a sua esposa.

Segundo os analistas, rumores em Israel apontam para a vontade de Benyamin Netanyahu de servir-se das legislativas antecipadas para reluzir a sua imagem.

A decisão de organizar as eleições teria sido motivada pelas divergências no que toca ao projecto de lei sobre o recrutamento e a questão da isensão do serviço militar obrigatório concedida aos judeus ultra-ortodoxos.

A coligação chefiada por Benyamin Netanyahu, também líder do partido da direita Likud, deixou de ter a maioria parlamentar quando perdeu o apoio do partido ultra-nacionalista Israel Beytenou ( Israel nossa Casa ) de Avigdor Lieberman, motivado pela demissão deste último.