rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Estados Unidos China Apec Xi Jinping Criminalidade Económicas Guerra Comercial

Publicado a • Modificado a

China e Estados Unidos acusam-se em cimeira da APEC

media
Os dirigentes na tradicional foto de família na cimeira da APEC em Port Moresby, Papua-Nova Guiné. 17 de Novembro de 2018. REUTERS/David Gray

Decorre em Port Moresby,capital da Papua-Nova Guiné a cimeira da Cooperação Económica dos Países da Ásia e do Pacífico,cujo prelúdio foi marcado por críticas mútuas entre os Estados Unidos e China, que transpuseram para o referido forum a corrente guerra comercial entre Washington e Pequim. Segundo observadores as acusações entre os dois países em Moresby, preparam o terreno para o encontro que terá lugar entre o Presidente Xi Jinping e o seu homólogo americano Donald Trump,ausente da cimeira da APEC, durante o encontro dos G20, em Dezembro na Argentina.


Na ausência de Donald Trump e de Vladimir Putin, o Presidente chinês Xi Jinping, é o líder mais importante presente na cimeira do forum económico dos 21 países da região Ásia-Pacífico. Trump está representado em Moresby pelo seu vice-presidente Mike Pence, que antes do início do encontro da APEC criticou a postura da China em matéria de práticas comerciais.

Pence afirmou na tribuna da APEC que o seu país não recuará no respeitante às citadas tarifas, enquanto a China não modificar as suas práticas comerciais.

Em resposta, o Presidente Jinping acusou os Estados Unidos de proteccionismo e de querer impôr uma agenda unilateral em termos de comércio mundial. O chefe de Estado chinês considerou que a vontade americana de erigir barreiras e cortar relações comerciais é contrária às leis económicas e à história.

Envolvidos numa guerra comercial, depois do recente aumento das tarifas alfandegárias aplicado pela administração Trump às importações chinesas, Estados Unidos e a China prosseguiram o seu braço de ferro na cimeira de Moresby.

A cimeira económica dos Países da Ásia-Pacífico em Moresby, confirma a preponderância da China numa região em que a influência dos Estados Unidos regista um recuo .

O forum organizado num navio ancorado em  Port Moresby, tem como agenda a melhoria da cooperação económica entre os vinte e um países da APEC baseada numa futura economia digital.

A escolha de um navio para a realização da cimeira, com encerramento previsto no dia 18 de Novembro, deve-se aos altos índices de criminalidade que caracterizam  Port Moresby,capital da Papua-Nova Guiné.