rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

França Música Johnny Hallyday Arte

Publicado a • Modificado a

França: disco de Johnny Hallyday bate recordes

media
Um fã segura o álbum póstumo de Johnny Hallyday, em CD e em vinil. Christophe ARCHAMBAULT / AFP

Em França o álbum póstumo de Johnny Hallyday, falecido em Dezembro passado, só estreou na sexta-feira passada e em três dias alcançou a platina. São números históricos os alcançados com "Mon pays est l'amour" (o meu país é o amor, em tradução livre).


Em apenas três dias o álbum póstumo da vedeta francesa do rock alcançou mais de 630 000 vendas em cds e vinis.

Falecido em Dezembro passado com 74 anos de idade Hallyday com um cancro, com este seu 51° trabalho discográfico, poderia obter o seu maior sucesso comercial de sempre.

E isto por estarmos a escassas semanas do Natal, época por excelência para a venda de álbuns em França.

Nas plataformas de escuta em streaming e nas de vídeo foram milhões de pessoas que descobriram também o disco.

Logo no primeiro dia de comercialização o fenómeno foi tal que muitas lojas ficaram logo em ruptura de stock, com 300 000 cópias vendidas logo na sexta-feira.

Enquanto isso a sua viúva, Laeticia, alega ter projectos para um museu e uma escola de música para perpetuar a memória de Hallyday.

Ela aposta ainda numa reconciliação com os dois filhos biológicos do seu marido defunto, deserdados pelo respectivo testamento em prol das duas filhas adoptivas do casal.