rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Eleição presidencial Mali Ibrahim Boubacar Keita Bamako Mesa de Voto

Publicado a • Modificado a

Mali: expectativa e rumores após eleição

media
O ministro da Segurança Interna Salif Traoré, durante a sua conferência de imprensa em Bamako a 13 de Agosto de 2018. REUTERS/Luc Gnago

Após a morte do presidente de uma mesa de voto e vários incidentes no centro e no norte do país, no qual urnas foram roubadas e eleitores impedidos de votar, prossegue o apuramento dos sufrágios da segunda volta da eleição presidencial do Mali.


O Presidente cessante, Ibrahim Boubacar Keita, favorito do escrutínio, enfrentou o líder da oposição e ex-ministro das Finanças, Soumaïla Cissé. Em declarações à RFI, o empresário português Carlos Alberto Martins residente em Bamako fala-nos do ambiente que prevalece no Mali, depois da eleição presidencial.

Prossegue o apuramento dos votos referentes ao escrutínio da segunda volta da eleição presidencial maliana, que teve como contendores Ibrahim Boubacar Keita, presidente cessante e Soumaïla Cissé.

O escrutínio foi marcado pela morte de um agente eleitoral em Arkodia,a sudoeste de Timbuktu, por vários incidentes no centro e no norte em que urnas foram roubadas e os eleitores ameaçados, bem como impedidos de votar.

Na capital Bamako,embora tivessem sido detidos três indivíduos suspeitos de querer levar a cabo atentados terroristas,a segunda volta decorreu na normalidade.

Soumaïla Cissé, acusou o seu adversário político Ibrahim Boubacar Keita de ter facilitado a fraude em algumas mesas de voto.

O líder da oposição reivindicou também a vitória na eleição presidencial maliana, sobre a qual pairava o espectro dos jiadistas.

Na sua avaliação, os milhares de observadores malianos e internacionais que estiveram presentes nas mesas de voto, através do país, concluíram que apesar dos incidentes ocorridos nas regiões de Timbuktu e Kidal no norte, e em Mopti no centro,o escrutínio decorreu sem irregularidades.

O empresário português residente no Mali,Carlos Alberto Martins, em declarações à RFI, resumiu o ambiente pós-eleitoral,que segundo ele, se caracteriza pela normalidade na capital maliana e por rumores sobre o hipotético vencedor da eleição presidencial,da qual o grande favorito era Ibrahim Boubacar Keita.

Carlos Alberto Martins 13 08 2018 13/08/2018 ouvir

Na primeira volta da eleição Boubacar Keita obteve 41% dos sufrágios apurados, contra 18% para o seu rival Soumaïla Cissé.

Ex-ministro das Finanças,Cissé apelou na segunda-feira os apoiantes do seu partido, União pela República e a Democracia (URD),a contestar a vitória anunciada de Ibrahim Boubacar Keita.