rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Angola Saúde Cólera Luanda Epidemia

Publicado a • Modificado a

Angola: cólera volta a matar

media
A bactéria da coléra ao microscópio. DR

A colera já causou 20 mortos em cerca de 1000 casos diagnosticados em 5 provincias do norte de Angola, com destaque para Luanda com 80 casos e 6 óbitos, isto antes da época das chuvas chuvas. De acordo com Isilda Neves, Directora Geral da Saúde Pública, que as autoridades estão a envidar esforços para lutar contra a cólera nomeadamente na província de Luanda.


As autoridades sanitárias angolanas continuam preocupadas com a epidemia de colera, que afecta cinco províncias do norte de Angola. Segundo números divulgados sábado,em Luanda, pela Direcção da Saúde Pública,nas províncias afectadas já se registaram até ao momento, mais de mil casos que causaram cerca de 20 óbitos.

A cólera afecta as províncias do Zaire,Cabinda,Uíge,KuanzaNorte e a regiao de Luanda,onde foram certificados 86 casos e seis óbitos.Medidas de prevenção estão em curso para conter a epidemia que pode atingir proporções alarmantes,tendo em conta o início da epoca de chuvas nos próximos dias.

As debilidades do saneamento básico e o lixo,bem como a deficiente distribuiçao de água potável às populações,são as principais causas da endémica cólera em Angola.

Os hospitais e centros de saúde reclamam igualmente material sanitário, medicamentos e recursos humanos.

A Directora Geral da Saúde Pública,Isilda Neves apelou a população para que aos primeiros sintomas de diarreia e vómitos, as pessoas se dirijam imediatamente ao hospital.

Isilda Neves salientou que, na região de Luanda,o ponto mais preocupante é a zona de Monte Belo no município de Cacuaco.

Confira o apontamento do nosso correspondente em Luanda, Avelino Miguel.