rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

França União Europeia Alemanha Solidariedade Zona Euro

Publicado a • Modificado a

União Europeia: Macron apela à solidariedade e eficácia

media
O Presidente francês Emmanuel Macron e a chanceler alemã Angela Merkel, durante a sua conferência de imprensa depois do seu encontro no castelo de Meseberg, próximo de Berlim.19 de Junho de 2018. REUTERS/Hannibal Hanschke

Com em pano de fundo as divergências europeias devido à crise migratória que afecta o Velho Continente, o Presidente Macron deslocou-se a Meseberg, na Alemanha, onde discutiu com a chanceler Angela Merkel, o futuro do bloco europeu.O chefe de Estado francês aproveitou a ocasião para lançar um apelo à uma maior unidade e solidariedade entre os membros da União Europeia.


A crise migratória que tem desencadeado o populismo e demais radicalismos na Europa, afecta de agora em diante a unidade da União Europeia pondo em causa o futuro do bloco europeu.

De acordo com o Presidente Emmanuel Macron,que se avistou na terça-feira em Meseberg, próximo  de Berlim, com a chanceler alemã Angela Merkel,a União Europeia está perante escolhas.

Os países membros do bloco europeu, segundo o Chefe de Estado francês, deverão escolher entre por um lado, uma maior unidade,solidariedade,eficácia e por outro a desagregação.

Presidente Emmanuel Macron 19 06 2018 19/06/2018 ouvir

O que está em causa actualmente é uma verdadeira escolha de sociedade. Com, por um lado, os que pensam que a União Europeia é boa para desagregar, porque ela deixou de responder aos seus desafios e por outro os que acreditam que nós podemos fazer progredir a Europa tornando-a mais soberana e mais unida.

Porque no que toca, tanto às questões geopolíticas e migratórias,como às económicas, o desafio que nos é feito, é o de saber se nós queremos reforçar as nossas capacidades para melhor proteger os nossos cidadãos,assim como a nossa solidariedade.

Nós mostramos pela discussão de hoje,que a nossa escolha é clara. Uma escolha,que permite reagir ao momento histórico grave por que passamos, e à uma maior eficácia. (Emmanuel Macron).

Emmanuel Macron obteve, da parte da Alemanha, o acordo para uma reforma destinada a melhor proteger a zona euro das crises, através nomeadamente da criação de orçamento comum europeu, cujo montante está por definir e que augura um áspero debate no seio da União Europeia.

Nas suas propostas iniciais o Presidente Macron tinha defendido um orçamento europeu baseado em vários pointos percentuais do PIB, isto é, algumas centenas de mil milhões de euros, enquanto no encontro de Meseberg a chanceler Merkel mencionou apenas dezenas de mil milhões.