rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

França Refinaria Agricultores FNSEA Total

Publicado a • Modificado a

Agricultores franceses protestam contra óleo de palma

media
Agricultores franceses protestam contra importações de óleo de palma. CC0 Pixabay/Tama66

A fins de proteger as culturas francesas de colza,os agricultores,essencialmente membros da FNSEA,principal sindicato agrícola decidiram bloquear as refinarias em várias regiões de França.Os agricultores tencionam protestar contra a importação pela firma Total de toneladas de óleo de palma.


As centenas de toneladas de óleo de palma, que a Total foi autorizada a importar para fabricar um combustível orgânico menos poluente, representam para Christiane Lambert FNSEA (Federação Nacional dos Produtores Agrícolas) uma concorrência desleal ao óleo de colza produzido em França. Segundo Lambert,a citada importação terá consequências graves para a sustentabilidade da cultura da colza.

A líder da FNSEA, considerou que perante tal possibilidade, os agricultores franceses não podiam ficar de braços cruzados, daí o bloqueio das estradas de acesso às refinarias de La Mède e de Donges,de modo a alertar os poderes públicos para a vulnerabilidade da cultura da colza.

Total cuja refinaria de La Mède, próximo de Marseille no sul da França, foi bloqueada pelos agricultores,decidiu encomendar,com o consentimento das autoridades, 300.000 toneladas de óleo de palma da Indonésia e da Malásia,destinadas ao fabrico de um combustível orgânico,no âmbito da luta contra o aquecimento climático.

Christiane Lambert,afirma que o óleo de palma é 30% menos caro do que o seu congénere de colza produzido em França e a Total replica que, a importação da Indonésia e da Malásia visa a reconversão das refinarias de La Méde e de Donges,esta última situada na região de Loire-Atlantique,no oeste da França.