rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Migrantes Mar Mediterrâneo Itália Malta Espanha Pedro Sánchez

Publicado a • Modificado a

Espanha recebe Aquarius

media
Espanha vai receber o navio Aquarius, que tem a bordo 629 migrantes e refugiados. REUTERS

Espanha vai receber um navio com mais de 600 migrantes. O anúncio de Madrid surge depois de Itália e Malta terem recusado receber a embarcação.


Espanha vai receber o navio Aquarius, que tem a bordo 629 migrantes e refugiados. O anúncio foi feito pelo chefe do Governo espanhol, Pedro Sánchez, que diz ser uma “obrigação ajudar a evitar uma catástrofe humanitária e oferecer um porto seguro a estas pessoas, cumprindo desta forma as obrigações do direito internacional”.

Pedro Sánchez deu ordens para que o porto de Valência receba a embarcação.

Em reacção ao anúncio de Madrid, o presidente da Generalitat valenciana, Ximo Puig, garantiu ser uma boa notícia, que contribuirá para que Espanha e Valência sejam associadas a uma “imagem de solidariedade e da abertura”.

O navio Aquarius, da ong alemã SOS Mediterrâneo, está no Mediterrâneo com 629 migrantes a bordo. Itália e Malta recusaram receber a embarcação.

O ministro do Interior de Itália, Matteo Salvini, garante que não vai ceder no que respeito diz à sua política de imigração e reiterou que todos os portos italianos estão fechados ao Aquarius.

Malta também rejeitou acolher estes migrantes, sublinhado que iria “cumprir as leis prevalecentes”, defendendo que a lei internacional requer que os migrantes sejam levados para portos italianos.

Segundo a SOS Mediterrâneo, o Aquarius tem a bordo 629 migrantes, destes 123 são menores não acompanhados, 11 crianças e sete mulheres grávidas.