rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Cabo Verde Regionalização Assembleia Nacional MpD PAICV

Publicado a • Modificado a

Cabo Verde:PAIGC apresenta proposta sobre regionalização

media
Janira Hopffer Almada, presidente do PAICV DR

Em Cabo Verde, o PAICV entregou ao Parlamento a proposta de regionalização... uma porposta que e MpD  considera demagógica. A  questão da regionalização vai ser integrada no quadro alargado de um  debate parlamentar sobre os  desafios e perspectivas da Descentralização no país.


Após socializar, em Santiago e São Vicente, as ilhas mais populosas do país, a sua proposta de regionalização de Cabo Verde, o PAICV entregou o documento no parlamento.

O maior partido da oposição no arquipélago  defende uma ampla reforma do estado com o Parlamento a funcionar com 40 a 50 deputados, bem como um governo central enxuto e maiores poderes para as regiões. 

Piscando o olho ao MPD, a presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada disse que a proposta da oposição não é fechada. O secretário-geral do MpD, Miguel Monteiro considera  demagógica a proposta do PAICV sobre a redução do número de deputados na Assembleia Nacional.

Adivinha-se discussões acaloradas no parlamento, quando as propostas do MpD e do PAICV sobre a regionalização do país estiverem em discussão.

No seio da classe política cabo verdiana existe um consenso sobre a necessidade de regionalização, mas as propostas apresentadas pelo MpD, partido no poder, são contestadas pela oposição,em particular pelo PAICV.

Em caso de concretização, a regionalização poderá vir a ser a segunda maior reforma do Estado desde que as autarquias foram estabelecidas  no ano de 1991 em Cabo Verde.

Quando o PAICV apresentou em  fins  de Abril  o seu projecto de regionalização, a líder do principal partido da oposição cabo verdiano, Janira Hopffer Almada tinha considerado que nao é possível tranferir poderes para a regiões se o Estado não for redimensionado,  quer em matéria de Governo, administração central e parlamento.

O presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde, Jorge Pedro dos Santos, sublinhou que independentemente do modelo a ser adoptado pelo seu país em matéria de regionalização, o objectivo do seu partido, MpD, é incentivar a participação do cidadão na gestão local, assim como reforçar a autonomia financeira das autarquias.