rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Brasil Carnaval Cultura Crise financeira

Publicado a • Modificado a

Brasil: Carnaval do Rio com sabor a crise

media
Marcelo Crivella, autarca do Rio, e a seu lado o Rei Momo do Carnaval, o banqueiro Milton Júnior, a 9 de Fevereiro de 2018 Reuters

Começa hoje o Carnaval do Rio, porventura um dos mais famosos do mundo. A crise que o Brasil enfrenta tem tido grande impacto nos preparativos do mesmo. Aguardam-se 1,5 milhões de turistas numa cidade que pretende capitalizar este maior cartaz turístico para encher os cofres da cidade !


Este é o Carnaval do improviso !

Quem o admite é Leo que se ocupou da decoração na escola de samba Unidos das Vargens, na periferia do Rio de Janeiro.

E isto por o orçamento este ano ter sido reduzido drasticamente e os subsídios divididos por dois ou mesmo por quatro.

Marcele é porta estandarte e bailarina dessaa escola de samba carioca. Ela ganha o salário mínimo, ou seja menos de 250 euros por mês e é obrigada por isso a dar aulas privadas.

Lucia Helena de 56 anos é mãe de duas jovens bailarinas da escola de samba da Portela, uma das mais prestigiosas, ela admite ter dificuldade em assumir os encargos que o Carnaval implica.

O Carnaval do Rio atrai um milhão e meio de turistas, os desfiles começam hoje até ao dia de Carnaval, na terça-feira.

E se o Estado tem os cofres vazios e tem dificuldade em pagar os funcionários daqui até para a semana a hora é de festa !

Esta uma reportagem de François Cardona que pode ouvir aqui.

Carnaval no Rio de 2018 sob o signo da crise 09/02/2018 ouvir

De realçar que a autarquia carioca é gerida desde Outubro de 2016 por Marcelo Crivella, antigo bispo evangélico da Igreja Universal do Reino de Deus.

Presente na cerimónia de entrega das chaves pela autarquia ao Rei Momo ele descartou ter qualquer complexo em relação ao Carnaval.