rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Venezuela Rex Tillerson Nicolás Maduro Embargo Petróleo Cuba Argentina

Publicado a • Modificado a

Estados Unidos :Tillerson não exclui embargo de petróleo venezuelano

media
O Secretário de Estado americano Rex Tillerson e o Ministro dos Negócios Estrangeiros da Argentina, Jorge Faurie.Buenos Aires. 4 de Fevereiro de 2018 Fuente: Reuters.

No decurso da sua digressão por países da América latina, o chefe da diplomacia americana, Rex Tillerson, afirmou depois de um encontro com o Presidente argentino Mauricio Macri, que os Estados Unidos tencionam aplicar sancionar as exportações de petróleo venezuelanas. Sublinhe-se que os Estados Unidos é o principal país consumidor do petróleo venezuelano. Segundo Tillerson,a situação poítica na Venezuela tem-se agravado. Com em pano de fundo o anúncio de uma nova candidatura à presidência da República de Nicolás Maduro,o executivo de Caracas está confiante na conclusão de um acordo político com a oposição.


Em reacção à intenção manifestada por Rex Tillerson em Buenos Aires, de sancionar as exportações de petróleo venezuelano, o Presidente Nicolás Maduro relativizou domingo a possibilidade de os Estados Unidos,tomarem semelhante medida. Através das redes sociais, o Chefe de Estado da Venezuela, replicou afirmando que o seu país está preparado para enfrentar o embargo americano.

 

No decurso de uma conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo argentino,Jorge Faurie, o chefe da Diplomacia americana declarou que não excluía possibilidade de aplicar um embargo à venda de petróleo venezuelano aos Estados Unidos, para exercer pressão sobre o executivo de Nicolàs Maduro.

De acordo com Tillerson,não fazer nada  contra as autoridades de Caracas, significa que o povo da Venezuela continuará a sofrer.

Rex Tillerson que efectua um périplo por países da América latina, declarou estar inquieto perante a crise humanitária atravessada pela Venezuela e apelou para eleições justas e livres na nação latino-americana.

O Presidente Nicolás Maduro já anunciou a sua candidatura à um novo mandato, no âmbito da eleição presidencial prevista para o mês de Abril. E o seu executivo está confiante num acordo político com a oposição.

Reagindo às últimas declarações de Rex Tillerson,Cuba estimou na segunda-feira,que o Presidente Donald Trump e o seu Secretário de Estado não conheciam nada da América latina, assim como denunciou a arrogância e o desprezo dos Estados Unidos por vários países do continente sul-americano.

Segundo as autoridades de Havana,as acusações proferidas por Rex Tillerson contra a Venezuela têm como objectivo derrubar, por todos os meios, o governo de Nicolás Maduro,mas que a tentativa da administração Trump para espalhar a divisão nos países latino-americanos não vingará.